18 de janeiro de 2021, 19:51 Busca no site:
 
 
 





Voltar
ODONTOLOGIA COSMÉTICA
Responde: Dr. Amilcar Fernandes da Silva Neto
 

O que é  a   Odontologia Cosmética ?

Nos   últimos anos,  a  evolução dos   materiais dentários,  assim como o aprimoramento   técnico   e   científico   dos   profissionais  da   Odontologia, possibilitou  a introdução  de uma  nova  terminologia  para  a   Odontologia Estética.   A estética,  que  se definiria  como   "harmonia em conjunto de forma ou  disposição",   seria  hoje  um conceito defasado,   visto que se aplica a todas  as coisas.    No que diz respeito à  estética facial,  por exemplo,   há muito  mais  tempo  se  trata  como  "COSMETOLOGIA". 

 (Parte 1 - Gravado em janeiro de 2002)

Conceito Estético-Cultural (Bolívia):


Saiba mais:
A Odontologia  Cosmética  é uma especialidade odontológica ?
O termo näo é ainda  reconhecido legalmente como especialidade.

Qual é então a especialidade em que se aplica a Odontologia Cosmética ?
Todas  as  áreas  se  preocupam com essa  filosofia cosmética ,   porém a  que  mais   trilha  esforços   nesse  sentido  é  a   DENTÍSTICA RESTAURADORA. 

 (Parte2 - Gravado em janeiro de 2002) 

Quais seriam os limites entre Odontologia Estética e Cosmética ?
Em  se comparando,  são ambos os conceitos muito próximos:  não chamaria assim limites e sim divergências. Aqui caberia uma explicação prática: uma regra geral  básica para os  princípios de estética  é a  simetria.    Algumas vezes,   somos levados  ao  não cumprimento  desses  princípios para preservar  ou  reabilitar  uma  função,   ou harmonia de     linhas e contornos,  conforme o biotipo do paciente.  Aqui  é que entra  a   ODONTOLOGIA COSMÉTICA.   É  mais ou menos  uma visão artística  na  "recomposição da natureza".  Em resumo,  diria que a   Estética  está para a Ciência assim como a  Cosmética está para a Arte. 

 (Parte 3 - Gravado em janeiro de 2002)

Em que situações se aplicariam os recursos  da  Odontologia Cosmética ? E quais são suas vantagens ?
Seu  campo de atuação é  muito  amplo.      O que existe  em  comum  nas diversas   situações   é que   os   materiais   utilizados   são   todos   cosméticos  e  o  mercado apresenta uma  extensa variedade à  disposição do  Cirurgião-Dentista,   permitindo a  execução  de  trabalhos  com elevado  padrão  de  qualidade,   conforto e comodidade;   com  custo final  relativamente baixo.

Seguem aqui algumas finalidades:

1) Restaurações de cáries e mal  formações  dentárias;

2) Reconstruções  em  abrasão de  próteses fixas  com face estética em resina acrílica;

3) Reconstruções em  abrasão de dentes naturais;

4) Recuperação de manchas causadas por medicamentos;

5) Fechamento  de  pequenos  espaços  com  finalidade ortodôntica;

6) Eliminação  ou   redução de diastemas ( dentes separados );  

7) Realinhamento  em  casos limitados onde a solução ortodôntica está contra-indicada(veja outro exemplo)

8) Reparo de fraturas em  próteses metalo-cerâmicas  ("porcelana");

9) "CLAREAMENTO" de dentes tratados endodonticamente ("canal"),   ou   naturalmente escurecidos  (acinzentados ou amarelados); 

 (Parte 4 - Gravado em janeiro de 2002)

10) Recomposição de  fratura acidental em dentes anteriores.  Facilmente conseguimos enumerar dez aplicações para a  ODONTOLOGIA COSMÉTICA,     merecendo especial destaque  as  duas últimas.  Não raro se observa  a   surpresa  diante      da solução de   casos  de     acidentes  do  tipo   citado  em que os  pais ou  o  próprio  paciente  desconheciam  esses  meios  com  resultados   bastante  satisfatórios.

Infelizmente,  por vezes,  a  falta  de  instrução  técnica do paciente ou responsável,   frente  a situações de emergência,  conduz  à  limitação dos    recursos por parte do Cirurgião-Dentista.